Horário de Atendimento

Segunda a Sexta-feira
08:00 às 12:00 e
13:00 às 18:00

Dores de Cabeça e sua relação com a Odontologia:   Tratamento das dores OroFaciais e Disfunção da ATM

Parte 1

Dores de Cabeça e sua relação com a Odontologia

Cerca de 60% da população mundial sofre de alguma Disfunção da Articulação Temporo-Mandibular, também chamada de ATM, mas a maioria não tem ideia disso. Não são poucas as pessoas que equivocadamente consultam neurologistas, otorrinos, e até psiquiatras para tratar suas dores generalizadas de cabeça. É claro que não podemos ignorar a importância destas especialidades médicas, que podem sim estar relacionadas a alguns tipos de cefaléia, porém é incrível que a opção de dores relacionadas à ATM seja quase  sempre a última alternativa a ser investigada.

O diagnóstico é bastante difícil, por que estas dores podem muitas vezes se apresentar difusas.  Na maioria das vezes, as dores são inicialmente musculares, e podem se refletir em tecidos próximos, como região das têmporas, olhos, dentes, pescoço, além de dores próximas aos ouvidos. Esta última em particular é muitas vezes confundida com otites (Inflamações do ouvido). A maior dificuldade do diagnóstico inicial é que muitas vezes a queixa do local de dor não está bem definida, ou seja, muitas vezes o paciente se queixa de algum sintoma de dor longe do tecido que está realmente alterado (Dores Reflexas).

A ATM é uma das  mais complexas e refinadas articulações do corpo humano, conectando o complexo mandibular com as estruturas nobres da base do crânio. As estruturas associadas a esta articulação, tais como os músculos, disco articular, ligamentos e cápsula articular, devem funcionar em perfeito equilíbrio.  Alterações no funcionamento normal do sistema mastigatório podem, ao longo dos anos,  provocar alterações nestes tecidos,  que podem avançar para desequilíbrios musculares e/ou articulares.

A principal queixa dos pacientes é a Dor, seguida da queixa de estalidos (ruídos) articulares. Vamos nos ater nesta parte 1 do artigo, na queixa principal, Dor.  Esta dor indica que o limite de tolerância dos tecidos relacionadas à ATM foram ultrapassados, tendo uma função  inicial de proteção, que pode levar o paciente em questão à procurar ajuda. Entretanto,  a própria dor na ATM é uma fonte  direta de estresse e tensão psicológica, acabando por agravar  o quadro clínico do paciente.

Assim, as dores que inicialmente são musculares, normalmente são o resultado de uma associação de problemas oclusais, potencializados por problemas de estresse emocional.  Hábitos parafuncionais tais como Bruxismo e Apertamento, são fatores relevantes no desenvolvimento e agravamento destes problemas músculo-articulares. Estes hábitos bastante deletérios, abordaremos na parte 2 deste artigo.

O tratamento inicial destas disfunções musculares normalmente se baseiam no uso de placas acrílicas miorelaxantes, seguidos de alguns fármacos, como anti-inflamatórios e relaxantes musculares, assim como um foco importante em fatores emocionais como estresse, tensão e ansiedade. Em alguns casos, ansiolíticos também podem ser usados. A qualidade do sono,  o controle de hábitos  alimentares e a prescrição de atividades físicas regulares, também fazem parte do pacote de terapia inicial.

Na parte 2, abordaremos bruxismo, apertamento e problemas articulares mais graves.

2018-05-16T17:31:52+00:00

Leave A Comment

About Our Practice

Phasellus non ante ac dui sagittis volutpat. Curabitur a quam nisl. Nam est elit, congue et quam id, laoreet consequat erat. Aenean porta placerat efficitur. Vestibulum et dictum massa, ac finibus turpis.

1
×
Olá!!
Você está precisando de ajuda?